Você está aqui: Home Mabe Trajetória Artística Década de 50

Década de 50

Trajetoria-2Esta década é o início de sua participação ativa no contexto da arte brasileira. Envia obras aos principais Salões, como o Salão Nacional do Rio de Janeiro, Salão Paulista e as 2ª e 3ª Bienais de São Paulo. Antes de 1965, sua obra tinha características de abstração neocubista, forte influência de Picasso, por quem tinha grande admiração.

1959 seria o ano de Mabe, como relatou a revista Time.

Participa da 5ª Bienal de São Paulo com as seguintes obras:
Composição Móvel, 130 x 130 cm,
Pedaço de Luz, 130 x 120 cm e
Espaço Branco, 120 x 100 cm.
Três obras de manchas gestuais de forte impacto e traços delicados do sumi-ê, arte caligráfica japonesa, mas com a clara necessidade de se libertar da abstração neocubista e partindo para o expressionismo abstrato.


Trajetoria-2Esta década é o início de sua participação ativa no contexto da arte brasileira. Envia obras aos principais Salões, como o Salão Nacional do Rio de Janeiro, Salão Paulista e as 2ª e 3ª Bienais de São Paulo. Antes de 1965, sua obra tinha características de abstração neocubista, forte influência de Picasso, por quem tinha grande admiração.

1959 seria o ano de Mabe, como relatou a revista Time.

Participa da 5ª Bienal de São Paulo com as seguintes obras:
Composição Móvel, 130 x 130 cm,
Pedaço de Luz, 130 x 120 cm e
Espaço Branco, 120 x 100 cm.
Três obras de manchas gestuais de forte impacto e traços delicados do sumi-ê, arte caligráfica japonesa, mas com a clara necessidade de se libertar da abstração neocubista e partindo para o expressionismo abstrato.


Trajetoria-3
Com essas mudanças recebeu o Prêmio de Melhor Pintor Nacional em 1959, das mãos do então presidente da República do Brasil, Juscelino Kubitschek.

Passados dez dias recebe o Prêmio Braun para Melhor Pintor a óleo na I Bienal de Jovens de Paris, além de uma bolsa de estudos de seis meses.

Manabu Mabe dividiu as fases da seguinte maneira:

1947 a 1949        Escola Acadêmica
1950 a 1952        Impressionismo e Fauvismo
1953 a 1957        Semi-Abstracionismo e Neorrealismo
A partir de 1957 parte para o Abstracionismo, mantendo ainda algumas figuras em seus trabalhos.